[Ditv] E para quem fica vivo no final de um combate intenso contra seres demoníacos das trevas, vão os despojos

"Dogs é fixe, vou comprar."

Este foi o meu estado de espírito ao fim de ¼ da sessão de sexta (Outubro 20, 2006) de Dogs In The Vineyard.

Jogadores/Personagens
JMendes: GM (o malvado)
JB (Brother Archibald): Carismático e devoto seguir da Religião;
Bruno Galvão (Brother Ebenezer): Enforcer ferrenho armado com a sua grande espingarda;
RedPissLegion (Brother Thaddeus): Bruto, fanático e egocêntrico seguidor.

Sessão
Na Town Point Fredricks as mulheres deixaram de aceitar que os homens lhe façam corte ou deitarem-se com elas, isto porque houve a irmã Cordelia recusou casar-se com o irmão Elijah, o que levou o irmão a ser também rejeitado por todas as outras mulheres.

Para corrigir esta injustiça o irmão Elijah decidi virar-se para os deuses negros do submundo para estabelecer pactos que lhe trariam mulheres e uma vida melhor. Contudo não foi isso que aconteceu e depois de aberto o portal os demónios apoderaram-se de uma das mulheres que o haviam recusado e esta iniciou um culto, onde os homens eram desprezados.

Deparados com este cenário os Dogs têm apenas um curso de acção obrigar a irmã Cordelia pedir perdão ao irmão Eliah para que ele a aceite de volta, queimar a "Igreja" onde o culto se reunia no dia dos serviços e destruir os seres demoníacos pelo aço da espada e pelo chumbo da bala.

No fim do confronto apenas o irmão Thaddeus sobreviveu.

Depois de curado das suas feridas a irmã Cordelia diz-lhe que o irmão Elijah se recusa a casar com ela, pelo que Thaddeus decide convocar um Town Meeting onde será passado julgamento sobre os eventos dos últimos dias.

Decisão: a irmã Cordelia passará a estar prometida ao irmão Thaddeus e o irmão Elijah irá cavar 2 covas para enterrar os camaradas Dogs caídos, depois cavará outra onde será enterrado vivo pelos crimes que cometeu.

O Bom
Da primeira vez que joguei Dogs (todos os 15min) fiquei com a impressão que o sistema era um bocado... pesado (não encontrei melhor palavra), com imensos dados e demasiada gestão de valores a rodar de um lado para o outro para o meu gosto.

Por isso mesmo quis voltar a jogar a sério, para ver se aquela primeira impressão se comprovava mesmo, e não se comprova de todo!

Sim o sistema requer imensos dados e trabalho mental para derrotar o adversário com os valores dos dados à disposição, contudo isso é extremamente intenso (visto querer-se ganhar sempre os conflitos) o que me agarra bem ao conflito, mais intenso e vivo se torna quando temos que sacar mais dados para o nosso lado quando a coisa está muito mal parada, temos que pegar nas skills e metê-las na narração do conflito de modo a agradar a todos e a fazer sentido, e quando se tem skills como "Sou mau como às cobras", "Sou duro de roer" ou "I care not for thy feelings" o resultado é mesmo algo magnifico.

Outra coisa fixe é a mecânica da escalada, Dogs tem 4 arenas de conflito: Não físico (paleio e coisas que não envolvam actividade física), físico (introduz-se uma actividade física no conflito, seja agarrar ou empurrar alguém, correr, etc.), agressão (actividades físicas que provocam sofrimento físico, como socos, espadadas, etc.) e troca de tiros (sacar das pistolas e dar tiros).

Parece simples (e é) mas há que ter cuidado quando se escala, cada nível que se sobe num conflito permite ao jogador dar mais "dano" ao seu adversário mas também permite que ele faça o mesmo a nós, para além que as consequências tornam-se cada vez mais complicadas (uma coisa é estar a chamar nomes ao Mayor da cidade, outra coisa é dar-lhe um soco), e isso é algo que provoca uma pausa saudável na consideração da importância de um conflito.

A evolução que cada personagem sofre no final de cada conflito (quer tenha vencido ou perdido) é outra das mecânicas interessantes deste jogo, porque permite estar sempre a evoluir o PC e a adicionar Relantioships ou Skills que podem ser usadas de futuro para ajudar o GM a centrar os conflitos nos interesses ou arranjar mais dados para os conflitos.

Dogs In The Vineyard é definitivamente um jogo muito fixe e cativante e que quero voltar a jogar.

Obrigado JMendes (pela Town e pela hospitalidade) e restante grupo por uma noite de jogo muito fixe.

P.S.: Sim não houve mau, todas as 5h de jogo foram magníficas e intensas.
P.P.S.: O vilão é o mesmo de sempre (o GM) hehe.

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Elegias

É impressão minha ou os Dogs nas nossas sessões raramente sobrevivem muito tempo?

"Se alguma vez sou coerente, é apenas como incoerência saída da incoerência." Fernando Pessoa

sopadorpg.wordpress.com - Um roleplayer entre Setúbal e Almeirim
Ludonautas Podcast - Viajando, sem nos movermos, pelos mundos do RPG

Total Party Kill

É, é o GM que é um assassino e põe desafios muito difíceis, o malandro! Tem de aprender a fazer aventuras como deve ser!!

;-)

onde quando como

Outro jogo em que estou deveras interessado! :)
Estava a tentar perceber o plot e não tenho a certeza se entendi. Neste setting, as mulheres mandam alguma coisa para poderem recusar casamentos? Pensei que era preciso ter sido Dog para uma mulher ter status suficiente na comunidade para escolher com quem casa.

Ainda só agora comecei a

Ainda só agora comecei a ler o setting, pelo que percebi durante o jogo elas podem recusar e até alguém com autoridade suficiente (i.e. Dogs) lhes disser o contrário elas têm essa liberdade.

Noutra nota os Dogs não podem casar e permanecer Dogs.

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"

Baú

Para os que tiveram presentes na secção: O que é que acharam da cena final do Julgamento?

Tenho estado a pensar um bocado nisto e pareceu-me... fraca e sem grande interesse, opiniões?

"the drunks of the Red-Piss Legion refuse to be vanquished"