Como Ultrapassar o Cansaço de Muito Mestrar

Citação:
para todos: alguma dica para conseguir resistir à fadiga mental que se apodera dos DMs passadas várias horas de sessão? Coisas tipo voodoo, bebidas manhosas, etc...? :P

Este é um tópico sugerido pelo mestre JB_Mael no seu post de apresentação.

Citação:
Quanto a dificuldades dentro das sessões... Sinto que o mais difícil é não me esquecer de ser descritivo com qualidade em eventos que se passem muitas horas depois do início da sessão. O cansaço mental e a fadiga dificultam imenso a manutenção do nível qualitativo de certas partes da tarefa de um Dungeon Master. E enquanto que a imaginação e criatividade se mantêm facilmente, porque estão constantemente a ser estimuladas pelos PCs e pelo setting, a capacidade de ser perfeccionista nos pequenos pormenores vai-se perdendo à medida que se perde a frescura mental.

Tirando este ponto, há dificuldades que penso serem comuns a toda a gente, mas este que referi não o consigo resolver, por mais que tente e invente soluções. Se alguém tiver conselhos, agradeço imenso. :)

 

Opções de visualização dos comentários

Seleccione a sua forma preferida de visualização de comentários e clique "Gravar configuração" para activar as suas alterações.

Eu tenho um método giro que

Eu tenho um método giro que costuma resultar, e que é o seguinte: quando vou para a mesa como GM, nunca me esqueço que também sou jogador e que também estou lá para me divertir e não apenas para divertir os outros.

Quando me sento nunca sei o que vai acontecer, e surpreendo-me tanto como os outros jogadores. É giro e refrescante, sem responsabilidade alguma de estar a pensar: porra, e se isto corre mal?

Népias, eu e a minha malta (ou pelo menos, parte dela) temos noção que temos todos em partes iguais a responsabilidade de nos divertirmos uns aos outros e a nós próprios durante a sessão.

Por isso o meu conselho é: ir para a mesa sem stress e com a convicção de que estão lá com um papel igual ao dos outros, e que têm tanto direito a divertir-se como eles.

--~~--

To crush your enemies, to see them driven before you, and to hear the lamentations of their women.
-Noddy, Lord of Darkness

A escrever: down*town, tech-noir rpg
Proto Agonístes um rpg de auto-descoberta, de um personagem e vários jogado

quem corre por gosto

Para mim, o cansaço é bastante natural. Parece-me normal aumentar propocionalmente ás horas acumuladas a lançar dados e ao número de jogadores na mesa - ou seja, quanto mais "pesadas" as regras forem e quanto a mais participantes for necessário prestar atenção, mais rapidamente o cansaço se faz notar.

Para este género de sessões, acho que faz todo o sentido dividir o mais possível o trabalho por todos. Não estou só a falar de põr alguém a anotar iniciativas e etc. mas também é importante que, quando chega a este ponto, os jogadores já tenham lido os livros, conheçam as regras e ajudem o mestre-jogo a manter-se a par dos pormenores.

Por outro lado, concordo com o Rui em relação à própria atitude em sessão. Põr de parte qualquer stress ou pressão e fazer por nos divertirmos faz com que muitas vezes sejamos capazes de passar muitas longas horas a mestrar sem nos sentirmos cansados.

Em geral, também há que ter em conta o espaço e o tempo de sessão em si. Sempre que possível, eu prefiro mestrar num local sossegado e onde facilmente se possa fazer um intervalo para beber ou comer qualquer coisa.